Como a insônia pode afetar a sua vida

07 de Agosto de 2013

A qualidade do sono e o estado como você acorda é que definem se você tem insônia. Mesmo as pessoas que costumam pegar no sono rapidamente ou aquelas que cumprem o tempo de sono recomendado, podem se sentir sonolentas e cansadas durante todo o dia, o que pode ser classificado como insônia.

Os sintomas de insônia mais conhecidos são a dificuldade para dormir ou acordar no meio da noite e assim permanecer durante horas. O que contribui para a falta de energia durante as atividades do dia e para sérios problemas de saúde quando se torna crônica. Pequenas mudanças no estilo de vida e a adoção de alguns hábitos diários podem acabar com as noites sem dormir.

A insônia não deve ser tratada como um problema isolado. É importante avaliar toda sua rotina para detectar os problemas que influenciam a falta de sono. 

Selecionamos algumas perguntas que poderão ajudar você a avaliar alguns pontos da sua rotina que podem estar prejudicando o sono.
1 - Você costuma tomar muito café durante o dia?
O consumo de café é benéfico para a memória, ajuda a acelerar o metabolismo e aumenta o ânimo, mas tomá-lo em excesso pode te deixar sem sono e agitado na hora de dormir.

2 - Quantas vezes você prática exercícios durante a semana?
Realizar atividade física pelo menos quatro vezes por semana é ideal para ter uma vida saudável.  Pois contribui para o ajuste da postura, melhora a respiração, reduz o estresse e a ansiedade.

3 - Quantas vezes por semana você come alimentos fritos e gordurosos?
Não ter uma alimentação saudável e estar acima do peso pode contribuir para que você tenha apneia do sono, impedindo que você durma com qualidade. 

4 - Você tem tido muitos problemas no trabalho e em casa?
Quando surgir alguma situação estressante, procure respirar fundo por cerca de vinte vezes. Você também pode optar por práticas de relaxamento como a Yoga, ajudando a diminuir a ansiedade e o estresse em situações adversas.

5 - Você costuma jantar após as 21h?
O funcionamento do sistema digestivo é mais lento durante a noite, por isso é importante evitar a ingestão de carboidrato e proteína depois das 21h, para que você não fique agitado por conta do excesso de alimento no organismo durante este período. 

A dica é fazer as perguntas a você mesmo e acompanhar sua rotina durante duas semanas. Você poderá notar as mudanças em seu sono. Além disso, poderá procurar um especialista para orientá-lo.