6 dicas para sentir-se saciado sem comer demais

19 de Setembro de 2013

Com alguns ajustes na dieta fica mais fácil comer com mais consciência e sentir-se saciado.

Comer compulsivamente é algo que muitos de nós passamos diariamente. Basta bater aquela ansiedade e já abrimos um chocolate, passamos por alguma padaria no caminho para o trabalho e todos os pães, salgadinhos e doces se tornam tentações difíceis de ignorar. Quando se quer emagrecer, todas essas situações são um desafio.

Não é preciso passar fome para manter a dieta. Comer é uma satisfação para o corpo, mas precisamos nos educar para comer as coisas certas de forma correta, assim nos sentiremos satisfeitos, sem exagerar. Confira algumas dicas de como você pode ajustar a sua dieta:

1. Consuma alimentos de alto volume
Quando falamos de comidas de alto volume não estamos falando de comidas gordurosas e calóricas. Os alimentos de alto volume são ricos em fibras e água, como legumes e frutas, que farão com que você se sinta completo. 

2. Escolha alimentos com cheiro forte
Nosso desejo de comer é altamente influenciado pelo nosso olfato. Alimentos com aroma mais forte incentiva as pessoas a comer menos porções. Não existe uma explicação oficial, mas especialistas acreditam que os cheiros mais fortes sinalizam ao cérebro que aquela comida é mais elevada em calorias. O atum é um bom alimento para adicionar a sua lista de compras.

3. Procure comer sozinho
Quanto mais prestamos atenção ao momento da nossa alimentação, menos chances temos de comer mais do que o necessário. Mesmo que comer sozinho não seja a coisa mais feliz do mundo, estudos revelam que as pessoas tendem a consumir mais alimentos em um ambiente de grupo, muito provavelmente, por que se distraem com a conversa.

4. Mastigue muito bem os alimentos
Estudos analisaram os hábitos de mastigação de homens obesos e magros. Não surpreendentemente, os obesos mastigavam e engoliam a comida muito mais rápido do que os magros. Os pesquisadores afirmaram que mastigar 40 vezes uma porção de alimento é suficiente para que o cérebro compreenda que você está comendo, ajudando a ter uma alimentação mais consciente e menos impulsiva.

5. Seja cuidadoso com o consumo de proteína
O consumo de proteína é essencial para o bom funcionamento do organismo, pois ajuda na construção dos tecidos, entre eles o muscular. No entanto, é preciso ser cuidadoso. De acordo com a U.S Food and Nutrition Board, a DDR (dose diária recomendada) de proteína é de 0,8 gramas de proteína por cada quilo de peso corporal para adultos sedentários, no caso de atletas ou pessoas que queiram ganhar massa muscular, o valor diário fica entre 1,2 a 2 gramas de proteína por quilo de peso corporal, para garantir que seus músculos sejam repostos e reconstruído após um treino duro.

6. Cortar carboidratos processados
Alimentos com carboidratos pesados, como arroz branco, cereais, entre outros, podem causar um pico de insulina. A insulina também é conhecida como "o hormônio do armazenamento de gordura?. O consumo excessivo de alimentos processados com alto teor de carboidratos gera mais fome e faz com que o açúcar no sangue suba.